segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Comunicação direta

Já faz algum tempo que percebi que a chave da transcendência é imaginar o inimaginável. Claro que isso é impossível, há um paradoxo intrínseco à proposição. Mas como vem sendo insinuado desde a aurora da humanidade, de vez em sempre a grande recompensa em uma jornada é o caminho percorrido, não o destino a que se chega.
Neste caso específico, isto significaria que o exercício de tentar imaginar o inimaginável é mais importante que a resposta a ser alcançada através de sua prática. Isso porque tal "técnica" nos induz a um estado mental similar ao de "mente vazia" considerado ideal por espadachins e duelistas em geral, quando no desempenho de funções e/ou hobbies.
Ao que parece, o efeito para o praticante é uma liberação da consciência, permitindo que corpo e mente ajam simultaneamente, sem interferências de qualquer ordem. No dia a dia, sua utilidade seria especialmente sentida em coletivos lotados, onde invariavelmente um infeliz - no mais das vezes estudante - se coloca às minhas costas com uma mochila aos ombros.
Apenas quando a sabedoria e engenho acumulados por nossa civilização atingissem um grau tal que nos permitisse a invenção de um transcendenciômetro, poderíamos talvez vislumbrar a magnitude do processo por que passa um indivíduo que, corpo e mente funcionando em perfeita sintonia, menos do que apercebendo-se que o corpo humano é similar a uma pirâmide invertida - com o tronco ocupando volume significativamente maior do que as pernas - instintivamente transferisse seu fardo das costas para a mão, minimizando assim o óbvio desconforto que a sua parca percepção tem por efeito causar àqueles a sua volta.
Um cidadão razoável certamente poderia tentar acelerar o evento, verbalmente comunicando a situação ao ser atravancante. Eu porém, sigo os preceitos milenares de antiqüíssimas civilizações orientais, as quais, mui corretamente, nos legaram o popular adágio: "uma cotovelada na nuca vale mais que mil palavras".

Paulo Eduardo de Freitas Maciel de Souza y Gonçalves

34 comentários:

Anônimo disse...

Interessante o modo como você abordou esse assunto, continue escrevendo!

Anynha ^^) disse...

Mto legal o modo q vc aborda os assuntos no teu blog adorei....
By Any^^)
http://www.garotas-amc.blogspot.com/

Marcos VOlk. disse...

To sem palavras... =X AUSHUAHS Brincadeira.
Nuss, vc usa bem as palavras, pois. ^^
Gostei.

Rafael Bardo disse...

Toda especie se autoextermina antes de alcançar o grau maximo de transcendencia ou evolução. Gostei do jeito que você escreveu com palavras de impacto.
ABRAÇOS

O disse...

textos loucos e criativos...legal

F. Grijó disse...

Já encaminhei aos editores da Cahiers sua sugestão.

"cotovelada" na nuca? "cutelada" não seria melhor?

Fernanda Maria disse...

Ai meu Deus deu nó na minha cabeça socorro imaginar o inimaginavel ai ai ai ai...help, ja deu nó..

dikasnanet disse...

Parabens pela como escreve com certeza vc leu e ler muito, huahauuaua vocabulario perfeito

Pitadinha de Amor disse...

TEXTO CRIATIVO E RICO

Rosangela A. Santos disse...

Me desculpe a minha ignorancia mas não entendi p.. nenhuma .. uma fusão de pensamentos muito loucos .. kkkkkkkkkkkkkk

Abç.

AnaCrônica disse...

Paulão fardadão sempre tomando sopa de letrinhas com o cuidado de tirar os "y" antes de escrever!

;-)

Barbara disse...

de tanto imaginar o inimaginável, fiquei com a cabeça vazia... e agora???

adorei.

muh

epifannias disse...

parabens pela abordagem do assunto, muit bom

Raphael Tarja Preta disse...

Mto foda cara! gostei pra caralho do blog, sempre q der vou dar uma passada aki pra ler oq vc escreve, Abração!

online-naweb disse...

o texto ficou bacana, mas ficou muito grande a fonte.
Abraços

Junior disse...

continue escrevendo cara
abordagem legal


http://condomniobabilnia.blogspot.com/

Mr. Ziggy disse...

Transcendentalizar? Cara, a entrelinha do sutil é um bom começo. Ainda assim, achei o texto muito interessante e o paradoxo deveras curioso. Muito boa, a densidade daqui. Parabéns!

Flávio Pinheiro disse...

Me sinto até mais despreocupado agora com a sua permissão....Enfim, valeu pelo toque.....Fui

Janelas do rosto disse...

Bom texto, vc tem uma ótima fluência com as palavras. Ácho q vc deveria mudar a fonte,esta atrapalha a leitura! ^^

Felipe disse...

As palavras - pelo que eu pude analisar - são suas amigas intimas e você sabe como administrar a amizade delas!

www.centralldamusica.blogspot.com

Thiago Damião disse...

Que pira o texto muito boa a ótica da abordagem :D

Lady disse...

"a grande recompensa em uma jornada é o caminho percorrido, não o destino a que se chega."

Me fez pensar, acrecento então quanto pior o caminho mais se aprende, quem quem de nós quer um caminho dificil?!

Bia *~* Ballu disse...

Bom, ao imaginar o inimaginável, eu acabei tentando entender o inetendível. E não é nada divertido =S hahahaha


http://www.alacarte-domeujeito.blogspot.com/

Bia Core Leone disse...

mto "op-art". sem chance. o texto pode até ser bom, mas tá mto "dixe o olhar e ache a figura de jesus entre as palavras".
bjo na nuca, cotovelada outro dia.

Bia Core Leone disse...

mto "op-art". sem chance. o texto pode até ser bom, mas tá mto "fixe o olhar e ache a figura de jesus entre as palavras".
bjo na nuca, cotovelada outro dia.

Jessica Berdych Laviere disse...

Tem palavras nesse texto que nemsabia que exitiam,e não é por falta de leitura,mas o texto é sem dúvida belíssimo,nota-se a sua intimidade com as palavras.

* senti um pouco de dificuldade de ler o texto nessa formatação.

Seu blog é maravilhoso!

Julio Cesar disse...

"uma cotovelada na nuca vale mais que mil palavras".


Gostei da frase,..

Inez disse...

Muito bom esse texto, entendi a cotovelada na nuca como as lições que a vida nos dá, pelo menos é assim que aprendo com os preceitos orientais.

Lucas Magno disse...

Muito criativo...

Parabéns pela inspiração!

Abraçosss

Fred disse...

Imaginei o inimaginavel, eu sou o rei do mundo! =O
Beleza de criatividade hein, parabens, ótimo blog.

Groo disse...

Sim, sim, eu transcendi. E entendi: uma cotovelada na nuca vale mais que mil palavras.

Cai o pano.

Everaldo Ygor disse...

Transcender é apenas atravessar a rua...
Abraços

douglasfert disse...

Imaginar que a nossa felicidade só virá com a realização de nossos desejos, anseios e vontades é o mesmo que viver esperando a vida passar.

Imaginar um futuro melhor, trabalhar por ele, mas viver com o pé no chão, na realidade e ser feliz HOJE, nem ontem, nem amanhã.

alicia disse...

mais uma vénia... se continua assim, não me vou levantar é nunca!