segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Hemisférios

Metade do som
e da poesia do mundo
não seria som e não seria mundo
se não houvesse você.

A outra metade
– mundo de som e poesia –

seria.

Paulo Eduardo de Freitas Maciel de Souza y Gonçalves

37 comentários:

Anônimo disse...

Uma lindeza.

melu disse...

obrigada paulo

Unknown disse...

Que responsabilidade hem

Unknown disse...

Legal, cara!

Família Betel disse...

Opá!!
Q riqueza!
Cultura para meus olhos!
Obrigado Paulo!!

Aline Brandalise disse...

Curti!
Fofura poética.

fernanda disse...

Obrigada, Paulo (2)

Gazy Andraus disse...

Beleza...correto e poético!

Bagriela disse...

jura que pensando em mim?? jajajaj

kelly disse...

uma buniteza!!!

DETUR disse...

Pura verdade!

Unknown disse...

Muito muito bom.

Unknown disse...

admirável!

Unknown disse...

Faz massagem nos olhos

Kaori Ouba disse...

Criativo... Gostei :)
E acredito que a recíproca é verdadeira

Leticia disse...

vc diz isso pra TODOS!!! hahahaha soh vc mesmo...

Magmah disse...

Surpreendi-me com a singeleza, a meiguice do texto... não parece com a imagem que faço de ti. Belo!!!

bemditorosa disse...

Gostei, Paulão.

Glauco disse...

Tá poeta velho.

Felipe Francisco Nusda disse...

Mais uma boa escrevinhação que põe um escrevinhador preguiçoso em situação de negação de seu ato escrevinhador...

Tchelo disse...

A outra metade seria

javAlisson disse...

Aposto que só escreveu metade pensando nos seus leitores

Andressa Marcondes disse...

Emocionante!

Mariane disse...

Muito bacana!!!! E qtas fontes de inspiração heim....rs bjo bjo

Luciano d'Miguel disse...

ainda na dúvida se realmente sou um dos contemplados pela homenagem, satisfaço-me com o deleite estético sobre a riqueza semântica do tema!

Anônimo disse...

Que lindoooooooo!!! *.*

A Wild Garden disse...

Metade daqui, metade de lá e forma o inteiro.

MPadilha disse...

até seus poemas românticos são fodásticos,ta foda meu,foda!!!

Maurício Marques Maciel de Souza disse...

"Poesias e Músicas"
Expressões de almas encarceradas nas entranhas da matéria. Como uma boa cagada!
O outro hemisfério crítico insiste em gozar (n)a vida.
Aporia da arte contemporânea!

Esse é o Paulinho em mais um brado virtual fatal!

Duo Postal disse...

Não sei se seria realmente isso, mas em todo caso!!!

http://duo-postal.blogspot.com

Fábio Alves disse...

São os menores textos q mais nos fazem pensar.

Ricardonc disse...

Curto poema curto!

Unknown disse...

Sempre há um caminho onde podemos seguir em frente... ;)

Unknown disse...

Lindo.
http://ddeu-na-telha.blogspot.com.br/

Tupinanquim disse...

como assim?

Futebol Club Esporte disse...

muito bom

Anônimo disse...

Arrebentou. Simples e sutil