sábado, 14 de abril de 2012

A vez da idade


Essa é a minha versão
sobre essa sua vida,
vaidosa
de ser você.

Ou essa sua vida de
minha vida de
verdade,
ainda vai esmaecer,
suave
quando encontrar sua vez.

Paulo Eduardo de Freitas Maciel de Souza y Gonçalves

49 comentários:

Larissa disse...

C'est la vie.

Duo Postal disse...

Essa é a vida e a suavidade dos tempos que dita as regras.

http://duo-postal.blogspot.com

Matheuslaville disse...

Poesia curta...É muito lega...

Thay Soares disse...

Olá, adorei tudo aqui. Seguindo!
Beijos!

Marília Gabriela disse...

gostei mt daqui e dos textos.
estou seguindo (:

Natália Pedroso (Ne) disse...

Mais é claro que existe um monte de sites e revistas que falam sobre o mesmo assunto ou você acha que só você fala sobre o que seu blog aborda! pãts hein.. se não gosta nem entra no blog então.. mais obrigada mesmo assim pelos segundos (perdidos da sua vida) ao visitar meu blog! kkk Sucesso ai com seu vicio gratuito, sei la!
beijinhos ;* hahahashahs
e ah bacana seus textos!

@qFernando disse...

Refletir sobre a vida sempre nos dá inspiração para escrever, afinal não há nada mais misterioso e cheio de ramificações que a vida, seja ela a nossa ou a dos outros, reflexão sempre tras inspiração, parabéns pelos versos...

eclipsedeideias disse...

Vida, diversas formas de descrever e referir... Tantas versões!
Gostei do texto, ao ler me soou como se fosse letra de música.

Gostei do blog.
Beki girl

Monica Limeira disse...

É, podemos dizer que o mundo atual engole vidas de verdade e as mascara...grande abraço!!!

Eve disse...

C'est la vie.

Karoline Freitas. disse...

Bonito e ritmado. <3

Jeh Pagliai disse...

Olá :)

Suave...
Como você deveria ser com os comentários em nossos blogs, não?

Beijinhos

KGeo disse...

bom texto.
mais confuso muito confuso

Déia disse...

Gostei bastante, parece até letra de música!

Diego! disse...

bom...mas confesso que na primeira lida não encontrei sentido!rsr
Ainda bem que nunca deixo as coisas na primeira impressão....reli e gostei do tema!

Camila Bezerra disse...

ótimo texto!
Já estou seguindo seu blog!
Dá uma passada no meu!
http://meulivrocorderosa.blogspot.com.br/
Bjão!

Wendell Ribeiro disse...

MUITO bom!!
estou seguindo, pode retribuir?
http://somethingaboutbooks.blogspot.com.br/
NÃO ESQUEÇA DE PARTICIPAR DAS PROMOÇÕES

Sombra disse...

legal ;O

Letitia Morgan disse...

Se encontrar. Há vidas que nunca esmaecem com a idade. bjs.

shadows sweet shadows disse...

é...

giselma alves disse...

Você escreve como um verdadeiro Byroniano. é um admirador do poeta, ou é só impressão minha? Sou professora de Letras e uma eterna admiradora do Romantismo Mal-do-século. Foi um prazer ler seus poemas.

Paulão Fardadão Cheio de Bala disse...

Nunca vi nem comi, só oiço falar...

Tauã Soares disse...

muito boa essa poesia!

Samara Santos disse...

E se essa versão for igual a todas as outras versões sobre a minha vida? E se eu não puder mudar a vida, posso ao menos mudar a versão.

tati cristina (: disse...

ótima poesia ! (:
parabéns pelo blog !
http://realityedreams.blogspot.com.br/

Preguiça alheia disse...

Parabens pelo blog.. muito bom!!!

Entre no meu se gostar clica em CURTIR.. e deixe um comentário!

Abraço,
PREGUIÇA ALHEIA.
_________________________
http://www.preguicaalheia.com.br

KGeo disse...

bom texto.
gostei da frase como se fosse a idade

Vih disse...

Adorei o texto. Parabéns pelo blog!!
http://vidrinhosdavih.blogspot.com.br/

Dreds disse...

Poesia curta, mas intensa.. Parabéns!

Dreds disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
palavras ao vento disse...

vc não tem vergonha de ser vc???

Kamilla de Muinck disse...

Adorei (: Tô seguindo.

T. disse...

Poesia é algo tão particular, percebe?
Buscamos interpretá-la de acordo com nosso momento vivido nesse instante.
E você tem essa particularidade, de deixar tudo solto no ar, como folhas perdidas, fazendo com que nosso eu, busque uma resposta, um sentido, para o que o seu eu escreve.
Parabéns.

Guru do Metal disse...

até que enfim algo que preste mais ou menos, a maioria são coisas sem sentido

http://rocknrollpost.blogspot.com.br/

Bagis Bueno disse...

suave

Lucas Nuti disse...

Eu te entendi perfeitamente, mas me confundi.
Realmente vai esmaecer, quando não pensarmos mais nisso. Parece uma vontade tantalizante, mas, como diz Bauman, só conseguiremos se nos mantivermos inocentes!





http://www.alteregodonuti.blogspot.com.br/

Marília disse...

em algum momento da vida tudo esmaece...
Cada um interpreta de um jeito, é bem louco!

- Mariana Ferrer disse...

Adoro essas poesias curtas, mas objetivas!

Adorei!

Aline disse...

Essa sua vida... Esse seu dom... Linda poesia...

----SCHALLAKO------ disse...

Reflexões sobre a vida é sempre algo complexo e p/ muitos, inlegível... Parabéns ! ! ! !
.
Blog FAÇA VOCÊ MESMO
http://facaso.blogspot.com.br/

Loja O ultimo grito disse...

webaa o joia tbm gosto de poesias,e venho mais vezes conhecer melhor seu blog www.pointdosorteio.blogspot.com

Bagis Bueno disse...

muito suave

Updatizado disse...

Não tem uma idéia bem definida, não entendi.

Tauã Soares disse...

muito boa essa poesia , ele é curta mas objetiva!

Bagis Bueno disse...

o q leva dessa vida é a vida q se leva


bjkssssssss

Ana Paula Moreto disse...

Tão bem escrito, suave, soando gostoso na mente. Parabéns.

Jefferson Reis disse...

Preciso mandar seu post para minha professora de Linguística. Ela fará uma análise discursiva, porque infelizmente, não posso dizer que ficou bem claro para mim. O que tirei de sei poema foi...

Juan Dias disse...

porque eu nunca entendo? ¬¬
http://snestalgia.blogspot.com.br/

Victor Lourenço disse...

Gostei desse texto. Bem interessante.