sábado, 18 de outubro de 2008

Por encanto

Toca-me entre dois pulsos

enquanto ainda respiro

que a carne é matéria fugaz

e se desfaz no infinito.


Dá-me enquanto inda há tempo

pra olhos e toques de mãos

para voar contra o vento

e correr sem direção.


Isso-me enquanto aquilo

mata-me enquanto estou vivo.



Paulo Eduardo de Freitas Maciel de Souza y Gonçalves

45 comentários:

FLAMING disse...

ORRA!!!

bia corleone disse...

mto inspirado nas ações de buddypoke, colegão. ressucitar zumbi, pegar na mão, voar junto... sai dessa vida... =P

Kat disse...

Matar enquanto estiver morto deve ser difícil
(não sabia o que mais comintar :/ )

Beijo, seu coisão

jaque disse...

ok, se eh pra dizer o que der na telha...eu axei esse texto estranho, sei la, confuso, sombrio?!

\o/

gaspar bezerra disse...

que texto lindo

Joyce Carpes disse...

A retórica da vida...

Porque somos um só se cada célula que compõe nosso corpo é viva?

Lara Sousa disse...

Eua adoreii o texto e o titulo do blog; bem criativo os dois

beijO

LoLo Melamed disse...

"Dá-me enquanto inda há tempo"

Bom... É uma maneira direta de pedir aquilo que se quer...
"Lute pelos seus sonhos" afinal...

Marigold disse...

Ficou bonitão, digno de um livro. Aliás, quando sai um livro seu!?

Ane disse...

Um tanto pesado, mas legal...

Andressa, o demônio. disse...

Romantico hein???

Agora você pode tomar absinto e cair numa valeta... se encostar na parede gelada da taverna e morrer de tuberculose...

Tipo, a taverna é o pub e tal....

orra, bem que a gente podia compra um absinto semana que vem....até eu me encostava na parede!!!!

apatotadaparede(y)

Jacopeba disse...

Bem maneiro o texto.....
Muito criativo.......
parabéns cara.......
........
XD
abraços.....

Stefanno(ou pode me chamar de 05) disse...

LOL XD. Bom blog

Amandinha disse...

Muuito sombrio e confuso, entendi nada! HahahAha

(*orkut, comentado*)

Cisco disse...

Muito Obscuro...

E outra... O nome do cabra é maior que o texto que ele fez!


hehehe

não resisti...

abraços
www.borarir.net

valacomum disse...

"Isso-me enquanto aquilo". Adorei!
Gostei muito dos seus poemas, vou acompanhar o blog (enquanto estiver vivo).

30 e poucos anos. disse...

hummm ... dark!!! mas bom!!

Wander Veroni disse...

Profundo isso....hehehe...bem sinistro!

Abraço,

=]

-------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

KaKa Fuinha disse...

adoro poesia... as vezes eu tento escreve uma ou outra, mas nunca fica mto bom
:D
gostei do seu texto


da uma passada
http://blogdatolinha.blogspot.com/

Andrea Vaz disse...

Poema profundo e sombrio, mas bonito...todo poema tem muito do poeta.tenha um bom domingo...Aguardo sua visita e escolha o post que quiser...é só clicar e comentar....

http://rascunhosdeandreavaz.blogspot.com/

Fabio disse...

belo texto.....

Carmen Barudi GAUCHE disse...

uau! meio gauche isso?! ^^

Igor Rafael disse...

AMORTEQUERO!

Etendi?

luis bueno disse...

Triste...e bonito.

http://carlosbueno.zip.net/

Jujuba disse...

Achei seu blog numa comu no orkut..adorei..:o)
bjuuu

Barbara disse...

hummm, achei meio romantico mas sem perder o ar da sua graça, ou a graça de seu ar.. fikou bunito!

Ah, agora pode me levar pra tomar coca no bar..

Luly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luly disse...

Futil e chavão é essa sua falta de educação. Que coisa mais ridícula.

J. disse...

:) Mata-me enquanto estou vivo é meio masoquista demais. Mas gostei do texto.

Kaah disse...

Ameei seu post :)
seeu blog ta muito foda (yy'
bjoemeliga

Vitor OseriesTv disse...

não entendi a proposta da poesia
nunca fui bom em entender poemas
tenho problemas desde o CA
rsrss



http://oseriestv.brogui.com

blog disse...

Eparrei, Paulo Leminski.

ED CAVALCANTE disse...

RAPAZ, EU SOU RUIM COMENTANDO POEMA. ME PERCO SEMPRE NAS IDÉIAS DOS POETAS QUE EM GERAL SÃO BASTANTE SUBJETIVAS.

Blogueiro Lecal disse...

Poema/texto maneiro e sombrio rs

Besteira a 4 disse...

Oo

wht? achei cabuloso o texto ha ha até um certo medo

Gonzo Laranja disse...

nuessa, mas que poema... isso foi uma indireta?
uahahuah
to com medo viu...

belas palavras

um abraço

www.gonzolaranja.blogspot.com

Vitor Augusto disse...

estranho....
gostei =D

principalmente "mate-me enqunato estpu livre"

o blog poderia ter um template neh ?

Lidianne Andrade disse...

q poema deprê
nao fica deprê
beijos!

DuDu Magalhães disse...

Eita, que nebuloso!


rsrs

http://minhainspiracao.blogspot.com/

rosangela disse...

Adorei ..

Fiquei encadata ..

Parabéns .. não sabia que tinha esse lado um tanto meigo .. rsrsrs

brincadeira .. srsr s

bjs..

Luccannus - Jesum Christum est semper! disse...

"...Que a carne é matéria fugaz
e se desfaz no infinito."...

Gostei de todo o poema, mas adorei esta parte. Muito significativa; nos faz meditar na eternidade do tempo, na intensa preocupação da Humanidade acerca desse mero parênteses da eternidade em que estamos colocados hoje.

Muito bom. Gostei bastante.

Grande abraço! Fique com Deus, na Paz.
________________

Visita o meu? http://horateologica.blogspot.com/

Anônimo disse...

Esse negócio de matar enquanto vivo me lembrou a "pequena morte", que é um nome que os franceses dão ao orgasmo.

Angela disse...

um encanto total.. cheio de despropósitos.. te caiu bem.

_Gabii_ disse...

Muiito ineressante seu blog adoreii bjoo

All3X disse...

Não sei seé um engano meu, ou está muito óbvio e não percebi, mas as postagens desse blog estão repletas de reflexões sobre a fugacidade do tempo.
É isso mesmo? Porque a razão?