sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Prólogos sobre epílogos mutuamente intercambiáveis


As vezes nós somos gatos
e a vida uma geladeira velha
que usamos como poleiro
ignorantes de sua verdadeira função
e da porta que se fecha
e nos mumifica hermeticamente
pela eternidade de inúmeras eras.
_________________________________________________________________________________

Tsavo Misandril era um menino consciente, conforme pude comprovar na primavera de 1984, ao encontrá-lo brincando no lixão que até então julgara de minha exclusiva propriedade lúdica.
- Aqui – disse-mo sem mais delongas – me ajude com isso. Arrancando a porta da geladeira velha.
- Para que nenhuma criança pequena corra o risco de ficar presa até o sufocamento – teve a gratidão de contar-mo em pagamento.
_________________________________________________________________________________

Tsavo Misandril era eu, ou ao menos algum de meus alter-egos fantasiosamente inexistentes, e como tal nunca fechou as devidas portas, deixando livres em seu curso as geladeiras, arapucas donde encontraram fim nebuloso talvez uns sete gatinhos.
_________________________________________________________________________________

Tsavo Misandril era você, mergulhado firmemente na pequenez do dejeto humano, a descobrir novas formas de cruel diversão, arrependimento e repulsa.
_________________________________________________________________________________

Paulo Eduardo de Freitas Maciel de Souza y Gonçalves

25 comentários:

Amanda Souza disse...

"...e nos mumifica hermeticamente
pela eternidade de inúmeras eras." UAU
http://pepperbubblegum.blogspot.com.br/

Victor Lourenço disse...

Escatologicamente escatológico, sem mais.

va disse...

Retornando a visita! E que retorno. Gostei do seu blog! Muito bom!
http://mardeletras2010.blogspot.com.br/2012/10/grito-e-sussurros.html

Juan Dias disse...

ja fez melhores

Annah!! disse...

E QUAL SERIA A FUNÇÃO CORRETAA???!

Jac Bagis disse...

lembrei de um conhecido q, qdo criança, fico upreso dentro de uma geladeira velha e quase morreu, até q alguém sentiu sua falta, abriu a geladeira e o salvou... e eu lamento esse salvamento até hj!

Macaco Pipi disse...

FURUNCULO!

Marilia disse...

Acho que esse é o que eu mais gosto.

cafajestes sedentarios disse...

Gostei,esse também é o que eu curti mais

Marco disse...

bonzinho até...

Marília disse...

Os seres humanos são estranhos, prefiro os animais.

Zetrusk disse...

kkk gostei do que a Marília disse.

cafajestes sedentarios disse...

kkkk
acho que esse lance dos animais é consenso,mas particularmente eu prefiro mulher ;p

Kal J. Moon disse...

Bacanudo e interessante. Como sempre.

Pergunte a uma mulher disse...

Essa do lixão foi inspiração de novela?

Cícero Barbosa disse...

ta fumando oq?

Zetrusk disse...

gostei ;D

Juan Dias disse...

misandril vai ser o nome do meu filho mkkkkkkkkk

Macaco Pipi disse...

eSCREVA SOBRE A GOZADA MORTAL...ESPERMATOZOIDES EXPLOSIVOS.

João Alexandre Rodrigues disse...

Complexo!!!! hehe

Zetrusk disse...

KKKK gozada mortal, espermatozoides esplosivos D: nossa eu queria ver essa kkk

Aline disse...

Quantos prólogos e epílogos complexos!!!

Anônimo disse...

péssimo, mas do nível de tudo que já fez, usando um dicionário de sinônimos para descobrir palavras difíceis

Jac Bagis disse...

Você foi citado na última postagem do meu blog e gostaria que aparecesse por lá:

http://ibagis.grandemidia.net/2012/11/ibagis-comentado-em-2012.html

Fábio Flora disse...

A vida como uma geladeira velha é uma metáfora surpreendente. Gostei.

Abraços e sucesso com o blog!