terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Pão e carne


Chupão na virilha é sinal de compromisso em certas culturas. Hoje sei perfeitamente, mas naquela época eu era jovem e inexperiente nesses assuntos de amor, e nem desconfiava que a mulher no chuveiro já me considerava sua propriedade.
Eu dormia inocentemente, sonhando que minha avó fritava pastéis para o almoço enquanto eu me refestelava no sofá da sala, sob o sol que entrava pela janela esquentando a minha cara. Foi duplamente estranho acordar no quartinho do hotel. Por um lado, fiquei triste ao me dar conta que não haveriam pastéis para comer, por outro, feliz em relembrar que nem só de pão o homem viverá.
É minha vez de tomar banho, e eu deixo minhas roupas sobre a cadeira. Saio do banheiro buscar xampu, bem a tempo de ver a doidona trancar a porta e sair vazada com toda a sua bagagem. Mais as minhas roupas. Minha inexperiência não se estende a outras áreas, tais como arrombamentos, e em pouco tempo eu estou pelado no corredor, procurando por algum funcionário ou hóspede que me descole um xampu.
O cara da portaria me arranjou uma calça, um par de chinelos e uma camiseta velha, curta demais para mim. O quarto está pago até a uma hora da tarde de amanhã, e eu resolvo passar a noite e esperar pelo café grátis a que os hóspedes têm direito todas as manhãs.
Lá pelas sete da noite, ouço um barulho na porta quando a guria está voltando, vermelha e ofegante com o esforço de carregar sozinha toda a bagagem.
- Onde você foi?

- Comprar passagens de volta.

- E pra que levar minha roupa?

- Sou ciumenta. Vai que você foge?

- E pra que levar suas malas?

- Sou desconfiada. Vai que você me rouba?

- Tudo bem, você está certa. O negócio é esperar até amanhã, e tchau.

- Não. Você vai comigo. E mostra que tem duas passagens para sua terra.
Ciumenta, desconfiada, impulsiva e possessiva. Fico pensando num jeito de dopar essa guria e levar embora todos os seus pertences. E roupas. Mas talvez, se ela estiver disposta a me sustentar, seja uma boa idéia perder uns dois ou doze anos ao lado dessa magrona.
Mas isso eu decido só amanhã, depois do pão com mortadela.

Paulo Eduardo de Freitas Maciel de Souza y Gonçalves

22 comentários:

Marcio Santos disse...

blog maneiro!
atualize sempre

http://paginadacomedia.blogspot.com

Noticias reais e curiosas, todas verdadeiras e com fonte.

-----------------------------------------
parceria?
marciosc1986@hotmail.com
Vamos ajudar a aumentar nossos ganhos, clicando nos adsenses de nossos blogs parceiros!

Fênix Dualista disse...

Gostei, suas idéias são bem realistas..."a vida como ela é".

rosangela disse...

rsrsr

Poxa vida isso que é ciumes e possessão .. rsrsrsrs

Eu confeço que sou mas nem tanto .. rsrsrs

Será que vc ia aguentar toda vez que forem sair .. ficar sem roupa pelos corredores de hoteis ...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Abç.

Jaquielio disse...

Gostei do teu texto.Vc escreve muito bem.Parabéns.

cincode5 disse...

rapaz, rí p kramba com a situação... será que vc aguenta dois ou doze anos com a peça aí??

voltarei mais vezes!!

abraços!

Raphaela Gonçalves disse...

"Chupão na virilha é sinal de compromisso em certas culturas", muito rica em valores essa cultura por sinal! uahhauhahauuahahuahuah...

Muito interessante e divertido esse texto.Vou linkar vc ,ok?
___________________________________

coisasdefaela.blogspot.com+

Beline Cidral disse...

Caraca, muito bom esse texto, tava achando que era seu (mas não é,ou é?) Me diz uma coisa, que povo é esse do chupão na virilha? Só por curiosidade, vai que eu to perto?

marceloclash disse...

Se fosse assim eu já teria casado várias vezes com mulheres diferentes rs

http://papodomarcelo.blogspot.com/

verossimel disse...

uhauhauahuahua


otimo, isso é que é interrogatório heim?

blog disse...

Entre mulheres magras e pães com mortadela, fico com a segunda opção.

Barbara disse...

Isso deve ser uma história verídica.. tenho quase ctz..


enfim.. eu gostei.

Bjo Paulo..

Juliana Valério disse...

primeiro,muito obrigada pelo comentario..chupão na virilia foi otimo..apoksopaksopk,valores totalmente altos rsrs'

http://juliana-valerio.blogspot.co

rodrigo disse...

porque voce nao se casa com um homem? assim todos esses problemas sumiriam

Srta Dornela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Srta Dornela disse...

Olha, esse seu blog é mto bom. Adorei, vou visitar sempre. Aliás, dê uma passadinha no meu. Bjo.

recadodeguardanapo.blogspot.com/

Andressa m disse...

pastel de vó bom é com pinga....

O "Sábio" Niestévisky disse...

Muito bons os textos.

tecatatau disse...

cara, olhei por acaso, mas é muito bom, melhor que o bortolotto. ah, claro, valeu pelo toque de tempos atrás.

André disse...

gostei. nao precisa ser fresquinho. eu como tambem.
www.blogdaincerteza.blogspot.com
abraço

Imcompreendida disse...

Hilário seu texto... muito bom mesmo... Parabens!!! ri muito...

Um abraço,

leticia disse...

nossa tu é foda ein ´cada texto
Parabens !!!
ri muito...[2]

Miriã Soares disse...

Em que cultura esse trem de chupão na virilha eh compromisso, hem...